Notícias

13 coisas para se fazer na Chapada Diamantina

Muito além de vilas e cidades charmosas e paisagens de tirar o fôlego, a viagem à Chapada Diamantina é repleta de detalhes que podem tornar a sua experiência ainda mais especial. Confira nossa seleção de 13 coisas para se fazer quando você estiver por aqui.

1 – Contemplar o pôr do sol no Morro do Pai Inácio.

Vir à Chapada Diamantina e não ver este pôr do sol não é vir à Chapada. É um clássico não só para aqueles que visitam a região pela primeira vez, mas também para quem já conhece e continua se encantando com a paisagem.

Pôr do sol no Morro do Pai Inácio. Foto: Caiã Pires

Pôr do sol no Morro do Pai Inácio. Foto: Caiã Pires | www.be.net/caiapires


2- Ver uma roda de Capoeira, em Lençóis

A associação Corda Bamba, em Lençóis, liderada pelo Mestre Cascudo, é uma das principais referências da Capoeira na Chapada. Com apresentações todas as sextas-feiras no mercado cultural, esta roda de capoeira além de divertida, esbanja cultura e talento!

Grupo Corda Bamba de Capoeira, em Lençóis. Foto: Açony Santos

Grupo Corda Bamba de Capoeira, em Lençóis/BA. Foto: Açony Santos | www.acony.com.br


3- Assistir a um espetáculo do Circo do Capão

Com espaço fixo no Vale e apresentações itinerantes, O Circo do Capão é um espaço de cultura, lazer, entretenimento, artes circenses, dança, teatro, música e tudo que a sua imaginação e a lona couberem.

Circo do Capão

Circo do Capão. Foto: Acervo


4 – Ler um livro num final de tarde no Poço Halley em Lençóis

Com um refrescante poço e pedras lisas perfeitas para esticar as canelas, o lugar é ótimo para passar a tarde lendo um bom livro. E o melhor, fica pertinho da cidade! 😉

Poço Halley em Lençóis. Foto: Caiã Pires

Poço Halley em Lençóis. Foto: Caiã Pires | www.be.net/caiapires


5- Tomar uma cerveja na pracinha de Igatu

Se não beber, pede um suco da fruta geladinho que funciona muito bem também!

Praça de Igatu. Foto: Caiã Pires

Praça de Igatu. Foto: Caiã Pires | www.be.net/caiapires


6 – Mergulhar no Poço Azul no mês de junho

Junho é o mês que o raio fica mais intenso no Poço. A visita ao local, independente da época do ano, é inesquecível, mas no mesmo de junho é espetacular!

Poço Azul. Foto: Branco Pires

Poço Azul. Foto: Branco Pires


7 – Dormir em uma das casas de nativos do Vale do Pati

O Vale do pati é considerado um dos melhores trekkings do mundo! Mas o que deixa a experiência ainda mais especial é poder ouvir as histórias dos nativos, comer as deliciosas comidas caseiras e interagir com os outros visitantes.

Casa de Dona Raquel, no Vale do Pati. Foto: Thais de Albuquerque

Casa de Dona Raquel, no Vale do Pati. Foto: Thais de Albuquerque | www.be.net/thalbuquerque


8 – Comer pizza integral na Pizzaria Capão Grande, no Vale do Capão

Com apenas dois sabores de pizza: a salgada e a doce, são vários motivos que fazem desse lugar especial, seja pelo atendimento simpático, pela combinação perfeita do mel com pimenta que acompanha os pedidos ou pelo original corte em estrela das pizzas.

Pizzaria Integral do Capão. Foto: Branco Pires

Pizzaria Integral do Capão. Foto: Branco Pires


9 – Assistir alguma apresentação do Maracatu Diamante, em Lençóis

Formado por moradores da cidade e região, o Maracatu Diamante é o principal representante do estilo na Chapada. Frequentemente o grupo se apresenta pelas ruas da cidade, atraindo o público com a tradicional batida grave do maracatu.

Maracatu Diamante, em Lençóis

Maracatu Diamante, em Lençóis. Foto: Acervo


10 – Ir a Feira do Vale do Capão

Muito além de verduras e hortaliças, a feira do Vale do Capão é quase um evento! Realizada aos domingos, é o local perfeito pra quem conhecer um pouco mais do estilo de vida do Capão, bater bons papos e ainda curtir a apresentação de capoeira no Coreto.

Feira do Vale do Capão. Foto: Caiã Pires

Feira do Vale do Capão. Foto: Caiã Pires | www.be.net/caiapires


11 – Comer o pastel de palmito de jaca do Capão

Na Chapada é comum se deparar com receitas com o palmito da jaca. Mas não pense que tem o tradicional gosto da fruta. Só experimentando pra saber!

Pastel de Palmito de Jaca. Foto: Açony Santos

Pastel de Palmito de Jaca. Foto: Açony Santos | www.acony.com.br


12 – Ouvir as histórias de Valdelice, no Museu e arquivo público de Mucugê

O museu traz relíquias do garimpo, peças doadas pela população, artigos de jornais da época do Coronel Horácio de Matos e muitas fotos de moradores. Tudo apresentado com preciosos detalhes pela simpática Valdelice.

Valdelice no Museu e Arquivo público de Mucugê

Valdelice no Museu e Arquivo público de Mucugê. Foto: Thais de Albuquerque | www.be.net/thalbuquerque


13 – Contemplar o Morrão sob as estrelas

Um dos pontos altos do trekking das Águas Claras é sem dúvidas poder contemplar o céu estrelado aos pés do Morrão!  

Morrão. Foto: Açony Santos

Morrão. Foto: Açony Santos | www.acony.com.br

Guia Chapada Diamantina #7 com FRETE GRÁTIS
Gostou? Veja este e outros atrativos além de fotos, dicas, roteiros e muito mais em nosso Guia Impresso. Além de tudo, ele vem com o pôster gratuito do mapa do Parque Nacional e das cidades e vilas. Aproveite o frete grátis para todo o Brasil!

Guia Chapada Diamantina – sétima edição + pôster com mapa GRÁTIS!

 

Publicidade
Publicidade