Tipos de Turismo

Trekking Gigantes da Chapada

As montanhas mais altas do nordeste brasileiro ficam na região. Distante dos clássicos passeios, essa área apresenta paisagens de campos de altitude, cercadas de natureza selvagem e visuais deslumbrantes. Os picos das Almas, do Itobira, do Barbado e seu patrimônio natural são verdadeiros santuários ecológicos que devem ser visitados com absoluto respeito e consciência por aqueles que estão com os joelhos e os pulmões em dia.

Ao sudoeste do Parque Nacional da Chapada Diamantina, uma grande área preservada reserva alguns dos trekkings selvagens mais incríveis do Brasil. Entre as cidades de Rio de Contas, Abaíra e Piatã, estão os picos mais altos do Nordeste brasileiro: o Pico das Almas, Pico do Itobira e o Pico do Barbado. Todos estão dentro de Unidades de Conservação, sendo o acesso do Pico do Barbado, por dentro de uma RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural (saiba mais na página 68). Os três podem ser visitados em caminhadas que levam aos visuais mais incríveis de todo o sul da Chapada Diamantina.

Encarar estes picos enfrentando altitudes elevadas e baixas temperaturas, percorrendo vales montanhosos repletos de cores, sons e cheiros, usando trilhas dos antigos, que levam você para lugares esplendorosos, é, no mínimo, uma experiência de natureza das mais autênticas! São vales que apresentam geologia exótica, bioma diverso (próprio dos campos de altitude) e visuais panorâmicos.

Sugestões de roteiros

  • Caminhada de um dia, para conhecer somente um dos picos e suas belezas. O famoso bate-volta.
  • Trekking de três dias, indo até o cume de cada pico e retornando aos povoados para pernoite, sendo necessário organizar seu roteiro com o traslado que te leve de um ponto de partida a outro. 
  • Travessia de cinco dias, atravessando a pé os vales para conhecer os três picos, dormindo em acampamento selvagem. Esta experiência é para os entusiastas que irão encarar os 47 quilômetros com muito peso nas costas!

Pico das Almas
A Serra das Almas é um conjunto de montanhas entre as cidades de Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora e faz parte da cordilheira Serra do Espinhaço. Seu ponto mais alto é o Pico das Almas, o terceiro maior do Nordeste com 1.958 metros de altitude. Sua riqueza botânica atrai estudiosos de diversas partes do mundo. Para chegar ao seu topo são três horas a pé passando por uma vegetação única e intrigantes formações de quartzito pontiagudas que afl oram da terra. Dali em diante, avista-se um gigantesco complexo de montanhas, vales, campos rupestres e cânions de embasbacar qualquer montanhista.

Pico do Itobira
Com 1.970 m de atitude, o pico do Itobira é o segundo mais alto do Nordeste. O caminho em direção ao seu sopé já é, por si só, um atrativo à parte. A trilha segue por gerais repletos de fl ores e gramíneas, passa por uma linda queda d’água e um poço rodeado por lajedos de pedra e uma pequena mata, lugar perfeito para um banho refrescante, lanche e abastecimento de água. Depois de uma boa caminhada ladeando uma mata densa e pequenos córregos, chega-se à base do Itobira. Sua subida já começa por um paredão desafi ador, uma verdadeira pirambeira! Do seu topo, descortina-se uma das mais belas paisagens para os campos abertos da Chapada Sul.

Pico do Barbado
O topo do Nordeste fi ca entre os municípios de Abaíra e Rio do Pires. Se a opção de caminhada for só a subida do Barbado pelo lado leste, fi ca mais fácil ir de carro até o povoado de Catolés de Cima saindo de Piatã, passando por Ouro Verde, Engenho e Catolés. Para uma travessia, o acesso é feito pelo sudoeste. O seu pico é o mais alto dos três gigantes com 2.033 metros e do seu cume tem-se uma vista de 360° que revela um cenário transcendental: os Picos do Itobira e das Almas; a Serra da Tromba e os Três Morros de Piatã; e ainda ao horizonte, a Serra do Sincorá, podendo até mesmo avistar o Morro do Pai Inácio e o Morrão.

Guia de turismo ou condutor de visitantes
Esta viagem precisa de planejamento. Os percursos requerem conhecimento das rotas, condutas de mínimo impacto em ambientes naturais, habilitação em primeiros socorros e normas técnicas de segurança. Você estará num ambiente selvagem, portanto, zele pela natureza e sua própria segurança. Contrate um guia de turismo qualificado! Nas cidades de Rio de Contas, Catolés e Piatã você encontra profissionais habilitados.

Graus de dificuldade
Vão de moderado a avançado, o que exige um bom condicionamento físico, muita técnica e determinação.

As intempéries do tempo
Prepare-se para tudo: sol escaldante, chuva, neblina e frio cortante, afinal, o clima pode ser resumido em uma palavra: imprevisível. Você pode sair da cidade com chuva, céu fechado e no meio do caminho o céu abrir. Ou vice-versa.

Melhor época
O outono e o inverno são as melhores estações, com mais chances de noites estreladas e dias não tão quentes.

Roupas e equipamentos
O sul da Chapada é famoso por alcançar temperaturas muito abaixo das médias do nordeste à noite, com muito sol durante o dia. Por isso, além da bota de trekking, leve também roupas de banho, blusa e calça segunda pele, fl eece, casaco e calça corta-vento, camisetas de manga longa com proteção UV, gorro, chapéu ou boné, meias e luvas. Stick, lanternas, saco estanque e cobertura para mochilas também são essenciais, assim como o fogareiro e o shit tube. (Veja mais neste link.)

Acampamento selvagem
Acampar na natureza requer algumas regras. As principais são não fazer fogueira e trazer seu lixo de volta. As demais você confere neste link

O que é RPPN ?
Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma Unidade de Conservação de rara beleza e de exuberante riqueza da fl ora e da fauna, cuja visitação é permitida mediante aviso prévio ao seu proprietário.

Agradecimentos

Para elaborar este conteúdo, a equipe do “Guia Chapada Diamantina” realizou a travessia de 5 dias em junho de 2019. Agradecemos aos nossos parceiros:

  • Condutor Chico Guia, bilíngue que mora em Catolés. Cel: (71) 99405-6389 / FB: Francisco Valadares Instagram: @chico.guia
  • Fotógrafo de natureza Açony Santos, mora em Lençóis. Cel: (75) 99255-9029 / FB: Açony Santos Fotografia / Instagram: @acony
  • Angela Leony, proprietária da RPPN Pico do Barbado, que dá acesso ao Barbado. Cel: (71) 98192-7201 [email protected] / Instagram: @rppn. picodobarbado

Galeria de fotos


Publicidade
Publicidade