Sobre a chapada

Produtos Locais

A produção agrícola da Chapada Diamantina, com destaque para os alimentos agroecológicos, já rendeu premiações e reconhecimento internacional pela sua qualidade. Fique por dentro dos produtos legítimos da região.

Cachaça

A Chapada Diamantina é produtora de uma das melhores cachaças do país. A bebida é exportada para diversos países e pode ser provada em bares e restaurantes locais. O município de Abaíra tem na produção de aguardente uma de suas principais tradições. Suas cachaças feitas em sistema cooperativo e artesanal possuem o selo de Indicação Geográfica, que atesta a especificidade e valor único do produto. É possível ainda visitar os alambiques onde são elaboradas de modo artesanal e conhecer o passo a passo da produção.

Café

 A Chapada Diamantina possui uma produção reconhecida de café gourmet e especial, categorias da bebida e dos grãos considerados de alta qualidade. Diversos produtores da região já tiveram seus cafés premiados no Cup of Excellence, concurso que nasceu no Brasil e hoje acontece em outras partes do mundo, prestigiando os melhores cafés. Por diversos anos, os grãos produzidos em Piatã, município que fica no sudoeste da região, conquistaram os primeiros lugares do país. O sucesso deve-se, principalmente, à altitude acima dos mil metros – a maior do Brasil para o plantio de café -, e ao clima ameno da região, ideal para o desenvolvimento da cultura do grão. No município de Ibicoara, além do cultivo de cafés de excelência, os produtores usam técnicas orgânicas e biodinâmicas, que priorizam a preservação do meio ambiente. 

As principais marcas comercializadas na região são: Rigno, Gourmet Piatã, Café do Bão, Moreno Café, Taperinha, Terroá, Natura Gourmet, Latitude 13, Serra das Almas, entre outros. Podem ser encontrados em grãos ou moídos.

Cerveja artesanal

Algumas localidades como Lençóis, Vale do Capão e Mucugê têm se destacado no ramo da cervejaria artesanal, oferecendo combinações à base de produtos orgânicos e regionais, o que confere novos sabores e opções aos degustadores de plantão. Nos restaurantes locais não deixe de experimentar as diversas versões das marcas Cangaceira, Cerveja Artesanal Chapada, Matt Beer, Salidera e Sincorá. 

Mel

O mel produzido localmente está presente no comércio e até nas portas das casas. A Associação de Apicultura e Meliponicultura do Vale do Capão, responsável pelo mel Flor Nativa, se destaca pela certificação orgânica e premiações frequentes no âmbito da Bahia e do Nordeste. Desde o início de 2015, a associação também vem produzindo hidromel, ou Melvino, que consiste em uma mistura de mel com água e frutas regionais. Cursos e formações em criação de abelhas também são frequentes na região. 

Doces caseiros

Doces produzidos com frutas típicas da região, como buriti, coco licuri, graviola, jenipapo e mangaba são vendidos nos comércios da região. No povoado de Campos de São João, em Palmeiras, fica a fábrica Doces D’Afra. No casarão secular em estilo colonial podem ser degustados dezenas de doces em calda e pasta, cujas receitas foram passadas de mãe para filha. A entrada para o povoado fica próxima ao Pai Inácio. Na cidade de Andaraí, a tradicional sorveteria Apolo oferece diversos sabores caseiros, produzidos por Dona Apollônia. 

Frutas frescas

As feiras livres oferecem uma ótima oportunidade de fazer contato com a população local e consumir alimentos nutritivos. Araçá, cajá, maracujá do mato e umbu são algumas das frutas nativas da região. Em Lençóis, nas regiões das Tranqueiras e Remanso, há fazendas com serviço de hospedagem e vivências em quintais recheados de árvores frutíferas e produção livre de agrotóxicos. Em Mucugê, nas comunidades de Libânio, a 10 km da sede, e Capãozinho, a 38 km, há produção de morango, amora preta, framboesa e pitaia. Em Morro do Chapéu, a Pousada Ecológica das Bromélias possui um grande jardim com diversas espécies exóticas e nativas. No município também são desenvolvidos plantios de morango orgânico certificado, maças e pêras.


Galeria de fotos


Publicidade
Publicidade