Notícias

Produção de cafés especiais

Nos últimos anos, o antigo hábito de tomar um cafezinho tem se transformado e ganhado um quê de sofisticação, assemelhando-se ao costume de tomar ou degustar um bom vinho. E as montanhas da Chapada Diamantina, localizada no coração da Bahia, têm contribuído diretamente para o desenvolvimento desse prazer.

A região começa a ganhar notoriedade internacional não apenas pela beleza de suas paisagens, mas também pela sua produção reconhecida de cafés gourmet e especial, categorias da bebida e dos grãos considerados de excelência, que tem atraído apreciadores e baristas de todo o mundo.

De sabor marcante, a bebida é suave, com notas de melaço, frutas cítricas e vermelhas, acidez elegante e aroma intenso. Da região também saem blends exclusivos, que são combinações de grãos e pontos de torra diferentes. O Café Terroá, do município de Piatã, criou três tipos, chamados de Sol Amarelo, Terra Vermelha e Vento Norte, e cada um tem uma característica sensorial que agrada paladares distintos.

Para alcançar esse resultado, muitos produtores trabalham de forma artesanal. “Meu trabalho consiste em selecionar os melhores grãos, torrar com perfeição e combiná-los para produzir diferentes sabores”, afirma o mestre em torra e produtor do Café Terroá, Leo Bittner de Freitas.

Os cafés de Piatã, um dos municípios mais altos do nordeste, já receberam inúmeros prêmios, sendo várias vezes campeão baiano e, em 2009, campeão brasileiro no mais prestigiado campeonato do setor, o Cup of Excellence, que ocorre também nos principais países produtores de café do mundo. Em 2011, o café do município alcançou o segundo lugar, superando produtores de regiões tradicionais do Brasil. Hoje, Piatã, junto com o município Carmo de Minas (MG), é considerada por grandes especialistas a origem dos melhores cafés do país.

Clima ideal

Arquivo Café TerroáA produção de café de alta qualidade deve-se, principalmente, ao seu clima ameno e seco e à altitude em torno dos 1100 a 1500 m, a maior do país para a produção do café. “A altitude é o principal elemento natural a controlar a qualidade do grão, quanto mais alto, mais aromático e mais rico em ácidos naturais e açúcares”, explica Leo Bittner.

Toda a região possui lavouras altas, como os principais municípios produtores, que são Mucugê, Piatã, Ibicoara e no distrito do Vale do Capão, que fica em Palmeiras. No restante do Brasil, as lavouras mais altas estão situadas entre 900 e 1100, como em Minas Gerais e São Paulo, mas que nessas alturas sofrem com as geadas, impedindo o cultivo.

Do grão à xícara

A Cooperativa de Produtores de Cafés Orgânicos da Chapada Diamantina (Cooperbio) foi uma das entidades selecionadas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para participar dos roteiros turísticos rurais para a Copa de 2014.

Na Fazenda Riachinho, no Vale do Capão, os turistas podem conhecer o roteiro “Do grão à xícara”, que reúne hospedagem na fazenda, passeios em rios, cachoeiras e conhecimento de todo o processo produtivo do café gourmet.

“Todos os nossos cooperados pertencem à agricultura familiar, ou seja, priorizamos não só a qualidade do produto, mas também a inclusão social e a preservação do meio ambiente”, afirma Zezito Duarte, produtor da Fazenda Riachinho.

No município de Ibicoara já existe um projeto parecido, na Fazenda Terra Mater, conhecida por produzir um dos melhores cafés orgânicos do país, através de técnicas ecológicas inovadoras, e por oferecer aos visitantes vivências em agroecologia e permacultura.

Desde o ano passado no Vale do Capão, a cafeteria Terroá está com a nova linha “Lá do Sertão”, que acompanha saborosas geleias. Mais uma alternativa de degustação na Chapada Diamantina.

[nggallery id=43]


Onde tomar um café especial

Cafeteria São Benedito – Lençóis (75) 3334-1834

Mirante Café e Cultura – Vale do Capão (75) 3344-1007

Piriquita Café – Mucugê (75) 3338-2442

Cafeteria Terroá – Vale do Capão (75) 3344-1121

Café do Mato – Lençóis (75) 9130 4359 | 9866 2653

 

Para conhecer o processo produtivo

Terroá Cafés Especiais

Fazenda Riachinho
[email protected]

Fazenda Terra Mater

Atualizada em 15 de abril de 2015, às 12h15

Publicidade
Publicidade