Notícias

quarta-feira, 22 agosto, 2012 às 21:53 | Atualizado em: 22 agosto, 2012 às 21:53

Poços Azul e Encantado



As grutas com poços de água cristalina são uma das atrações mais singulares da Chapada Diamantina. A beleza dos locais é formada pela combinação da transparência e do reflexo azul da água, que em um período do ano ganham um fenômeno natural que os torna ainda mais fascinantes. Durante o outono e o inverno, devido à posição do sol, os raios solares penetram nas cavernas e atravessam os poços, formando um incrível feixe de luz azul turquesa que acende ainda mais a sua cor.

Uma das coisas que mais impressiona nos poços é que, mesmo com a profundidade, com áreas que variam de 20 a 61 metros, é possível ver nitidamente tudo o que está no fundo, como pedras e troncos de árvore a mais de 50 metros. A primeira vista ainda é possível confundir onde termina a rocha e onde começa o meio aquático.

Para ver o espetáculo de luz, no Poço Azul a temporada vai até o dia 20 de outubro e no Poço Encantado o prazo se esgota mais rápido, no dia 10 de setembro. Além da data, para avistar o raio, preste atenção também nos horários. No Poço Azul o feixe de luz tem duração de duas horas em média, que vai das 12h30 às 14h30. No Poço Encantado a média dessa incidência é de três horas, das 10h às 13h30.

Esse roteiro é um dos mais recomendados para pessoas de todas as idades. Além da beleza impressionante, é possível chegar de carro até o atrativo e os únicos esforços físicos são as escadarias de acesso aos poços e a flutuação no Poço Azul, uma das partes mais divertidas do passeio.

Poço Encantado. Foto: Branco Pires

Poço Encantado, no município de Itaetê, na Chapada Diamantina.

 

Fora da temporada do raio

Poço Azul. Foto: Branco Pires

A flutuação no Poço Azul é uma das sensações mais prazerosas da viagem.

“Apesar do fenômeno único promovido pelo feixe de luz, a beleza dos poços não é determinada por eles”, diz Ismael Júnior, guia de turismo do Poço Azul. É claro que eles dão um plus, fazendo o passeio valer ainda mais a pena, porém, em qualquer época do ano é possível contemplá-los.

Entre os meses de novembro a janeiro, no Poço Azul a incidência solar não ocorre diretamente na água, mas é maior e dura mais tempo, das 10h às 16h, contribuindo para a visibilidade no mergulho. A temperatura média da água também não se altera no decorrer do ano, mantendo-se a 24 graus.

No Poço Encantado é o mesmo caso, ele não perde a exuberância. “Neste período o poço fica completamente azul, tão encantado quanto nas outras datas. Além disso, a visibilidade do fundo do poço sem o raio é ainda melhor”, afirma Renilson Brito Mota, responsável pelo atrativo.

Os dias de chuva ou nublados são as únicas possibilidades de frustrar o visitante. Porém, esse não é motivo para preocupação, já que os atrativos estão localizados em regiões semiáridas, onde o sol reina quase absoluto durante todo o ano.

Curiosidades 

Uma das coisas que mais impressiona nos poços é que, mesmo com a profundidade, com áreas que variam de 20 a 61 metros, é possível ver nitidamente tudo o que está no fundo, como pedras e troncos de árvore a mais de 50 metros de profundidade.

A primeira vista ainda é possível confundir onde termina a rocha e onde começa o meio aquático. Uma das justificativas para tanta limpidez é a existência de elementos como o carbonato de cálcio. De acordo com Ismael Júnior, “ele filtra a água, contribuindo para a sua transparência”.

Poço Azul. Foto: Rodrigo Galvão

Poço Azul, no município de Nova Redenção, na Chapada Diamantina.

Para o biólogo Roy Funch, um dos fundadores do Parque Nacional da Chapada Diamantina, o tom azulado da água se deve basicamente pela mesma razão que o céu é azul. “A luz visível que vem do sol é composta por todas as cores e, ao encontrar com a atmosfera, ela passa direto, enquanto a luz azul bate nas moléculas de nitrogênio e oxigênio e é refletida em todas as direções”, explica.

As duas grutas possuem características semelhantes, mas cada uma tem sua particularidade. O Poço Encantado é maior e mais profundo, com 98 metros de comprimento e 49 de largura. Já no Poço Azul é permitido realizar flutuação pelos seus 40 metros de extensão e 20 metros de largura, pois a água é corrente, evitando que a oleosidade do corpo dos banhistas suje-a.

Informações úteis:

Poço Azul

Melhor época para ver o raio: de 08 de fevereiro a 20 de outubro
Melhor horário para ver o raio: 12h30 às 14h
Tempo de permanência no atrativo:
baixa temporada – até 40 min.
alta temporada – até 20 min.
Taxa de visitação: R$ 15,00 por pessoa
Localização: Município de Nova Redenção
Distâncias de carro saindo de: Andaraí 46 km, Mucugê 64 km, Lençóis 86 km.

Poço Encantado

Melhor época para ver o raio: 01 de abril a 10 de setembro
Melhor horário para ver o raio: das 10h às 13h30
Tempo de permanência no atrativo:
máx. 15 min. na baixa e alta temporada
Taxa de visitação: R$ 20,00 por pessoa
Localização: Município de Itaetê
Distâncias de carro saindo de: Andaraí 45 km, Mucugê 47 km, Lençóis 141 km.

Dicas:

– Para não pegar filas, procure visitar os poços fora de feriados prolongados e período de férias.
– Evite usar creme de cabelo, hidratante e protetor solar antes de ir ao Poço azul. Mesmo sendo obrigatório tomar uma ducha antes de entrar, isso contribui para diminuir as impurezas do corpo e manter a água sempre limpa.


  • Acesse também
    Guia Lençóis

    notícias atualizadas
    semanalmente com
    conteúdos exclusivos.

    Visite
  • Compre o
    Guia Impresso

    Compre aqui e receba em
    casa seu guia com 204
    páginas + pôster com
    mapas!

    Comprar
  • Baixe agora!
    É grátis

    Smartphones
    e tablets

    IOS e ANDROID

    Experimente
  • Loja
    Virtual

    Produtos exclusivos
    da Chapada Diamantina.

    PARA TODO O BRASIL

    Visite

Mais redes sociais:

Conte pra nós

O que você gostaria de fazer na Chapada Diamantina?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Previsão
do tempo