Notícias

João Bosco está entre as atrações do Festival de Jazz do Capão

programacao

Confira a programação

O Festival de Jazz do Capão é um dos eventos musicais mais aguardados da Bahia, não só pela sua qualidade musical, mas por ser realizado no coração da Chapada Diamantina, no Vale do Capão, no município de Palmeiras, um dos maiores santuários ecológicos do nosso país. Este ano, os shows acontecerão nos dias 12 e 13 de julho e contarão com diversas atrações musicais nacionais e locais, gratuitas e ao ar livre.

Um dos mais renomados músicos brasileiros, o cantor e compositor João Bosco, será a principal atração do evento e se apresentará na noite de sábado. Antes, os participantes irão conferir o show do Grupo Instrumental do Capão e, logo na sequência, do gaitista Gabriel Grossi, considerado um dos maiores nomes do segmento no mundo. Ele já foi requisitado para tocar ao lado de artistas como Chico Buarque, Ivan Lins, Maria Bethânia, Lenine, Ney Matogrosso, entre outros.

Na sexta-feira, a abertura do festival será realizada pelo Coral do Capão e depois pelo Letieres Leite Quinteto, projeto comandado pelo maestro baiano que dá nome ao grupo. Os músicos fazem uma fusão entre a formação clássica de jazz à percussão baiana.

Quem encerra a primeira noite é o compositor, arranjador e multi-instrumentista paranaense, Munir Hossn. Ele promete encantar o público com a mistura de jazz e ritmos como a chula e o samba de roda do Recôncavo Baiano, sonoridades construídas a partir dos seus estudos musicais feitos entre referências brasileiras, africanas e indígenas.

Workshops

Além das duas noites de apresentações musicais, o Festival oferece gratuitamente workshops ministrados por alguns dos artistas participantes, no Circo do Capão. Uma forma de criar uma maior interação entre o público e os artistas. Confira a programação.

Colabore e faça parte do espetáculo

O Festival de Jazz do Capão lançou no dia 27 de maio uma campanha colaborativa em seu site (www.festivaldejazzdocapao.com.br) para a efetivação do evento. As duas primeiras edições do Festival foram realizadas em 2010 e 2011 e, em 2012, não foi realizado por falta de recursos.

Nesta edição, ele conta com o patrocínio parcial da Petrobras e o apoio da Bahiatursa (Empresa Baiana de Turismo). No entanto, para a sua realização plena, ainda precisa de complementação de recursos. “As parcerias estão sendo cada vez mais necessárias para a longevidade do festival. Apoios locais de pousadeiros e comerciantes e, agora, a campanha colaborativa, aumentam a possibilidade de o festival se tornar um evento menos dependente de editais e seleções, que não garantem a sua sobrevivência a longo prazo”, pondera o diretor artístico do evento, Rowney Scott.

Quem colaborar com o Festival ainda ganhará camisas, CDS dos artistas participantes, até mesmo, poderá ter o seu nome/marca aparecendo no telão principal durante a realização do festival.

Sobre o evento

O Festival foi criado em 2010 pelo músico e educador Rowney Scott, no intuito de realizar um evento que envolvesse música e educação, proporcionando à comunidade do Vale do Capão e ao público visitante a oportunidade de vivenciar shows e workshops de alto nível artístico que, de maneira geral, só seriam acessíveis em grandes metrópoles.

No primeiro ano, o evento trouxe à Chapada Diamantina apresentações como Hermeto Pascoal, Mou Brasil, Toninho Horta, Grupo Garagem, Banda de Boca, Coral do Capão e Grupo Instrumental do Capão. Em 2011, nomes como Naná Vasconcelos, Ivan Lins, Orkestra Rumpilezz, Viola de Arame, Jaques Morelenbaum Cello, Samba Trio, Jurandir Santana e Grupo, Carlos Malta e Pife Muderno embalaram o festival musical.

Serviço

Onde? Coreto e Circo do Capão, Centro, Palmeiras-BA (Chapada Diamantina)
Quando? 12 e 13 de julho (sexta-feira e sábado), das 9h às 22h
Quanto? Gratuito

 

Publicidade
Publicidade