Notícias

Festival de Lençóis traz New Orleans à Bahia

O próximo Festival de Lençóis traz ao palco uma estrela de Nova Orleans, EUA, a cidade que deu origem ao jazz. Pela primeira vez na Bahia, a harpista Patrice Fisher e o trio Arpa dividem a programação com os artistas brasileiros Jorge Vercillo, Zizi Possi e Baby do Brasil, além das atrações locais. O evento acontece entre os dias 9 e 11 de outubro.

Arpa Quartet Edwin Carlos Patrice Klaus

Patrice Fisher e seu marido, o percussionista Carlos Valladares, no centro, acompanhados de colegas do grupo Arpa: “Patrice favorece a música do Brasil e Cuba, e diz que a harpa não só é ‘confortável’ harmonicamente,como atrai pelas complexidades e síncopes”, comenta Valladares sobre a música da esposa. “Isso é o que faz você querer dançar”, ela completa.

Faz trinta anos que Patrice é uma habituée do New Orleans Jazz & Heritage Festival e outros eventos jazzísticos de alto quilate. Inspirada pela música latina, ela está à frente de um conjunto (trombone, baixo e percussão) que mistura jazz norte-americano e ritmos afro-caribenhos. Agora vem à Chapada Diamantina com uma missão:

“Patrice é uma embaixatriz da música”, diz a produtora cultural Paula Rezende, que coordena a organização do Festival de Lençóis. “Os artistas do Festival de Nova Orleans costumam viajar para divulgar o evento e convidar músicos de outros países para participar dele — é um intercâmbio que podemos fazer”, explica a empresária.

A harpista sobe ao palco às 20h30 de sexta-feira, 10. Na mesma noite, a premiada cantora Zizi Possi (um disco de platina e dois discos de ouro) canta as interpretações do seu novo álbum, “Tudo se transformou” (2014); Jorge Vercillo terá feito, no dia 9, uma comemoração de vinte anos de carreira; e Baby do Brasil (antiga Baby Consuelo) encerra o evento com os sucessos de três décadas de carreira. O seu espetáculo, “Baby Sucessos, foi considerado o melhor show de 2013 pelo Multishow.

Vercillo_12

Jorge Vercillo comemora 20 anos de carreira com show na quinta-feira, 9

Palco alternativo

Na sexta-feira, 10, Zizi Possi canta as músicas do seu novo álbum

Baby do Brasil encerra o evento, no dia 11, com "Sucessos"

Baby do Brasil encerra o evento, no dia 11, com “Sucessos”

Das atrações regionais, destaca-se o grupo lençoense Choro Labuta, com chorinhos e versões choradas da música popular brasileira; o cantor de blues Rodrigo V8; e os baianos do grupo Alavontê; entre outros. Eles devem se apresentar para um público com cera de dez mil pessoas, segundo espera a organização do evento. “A nossa intenção é que o público que já gosta da Chapada Diamantina venha curtir os shows”, disse Paula Rezende, a produtora.

A 16ª edição do Festival de Lençóis também consagra a parceria dos seus organizadores com o projeto Cidade Musical, que prepara um palco alternativo para o evento de outubro. Nos dias 10 e 11, às 18h, músicos da Sociedade Phylarmônica Lyra Popular de Lençóis e uma experiente banda de Salvador se apresentam, em conjunto, na charmosa Praça de Nequinha.

“Propomos um intercâmbio artístico entre as bandas que vêm à cidade e os músicos lençoenses”, conta o saxofonista Luciano Silva, responsável pela iniciativa. Segundo ele, a artista Patrice Fisher, de Nova Orleans, deve participar de uma das oficinas do projeto, no auditório Afrânio Peixoto, dividindo o seu conhecimento musical com artistas da cidade.

Será a oitava vez que Silva reúne músicos em nome do Cidade Cultural — o projeto foi criado em março de 2013, e desde então foram sete encontros. Sua intenção: criar um calendário musical em Lençóis, de preferência com shows e oficinas mensais. Desta vez, duas exposições sobre o trabalho da Brigada de Resgate Ambiental e do Grupo Ambientalista de Lençóis (Bral e GAL) acompanharão o concerto na Praça de Nequinha, liderado pelo saxofonista e seus colegas.

Confira mais informações no site oficial do evento: www.festivaldelencois.com

Publicidade
Publicidade