Notícias

Brasil Ride leva à Bahia uma das três maiores provas de ultramaratona MTB do mundo

A sexta edição da Brasil Ride, principal ultramaratona de MTB das Américas, aproxima-se cada vez mais. E não são apenas os atletas inscritos que estão ansiosos para a prova, uma das três maiores do mundo no gênero. Com o lema de “Mais que uma prova. Um estágio em sua vida”, a competição realizada entre 17 e 24 de outubro na Chapada Diamantina, na Bahia, com sedes nos municípios de Mucugê e Rio de Contas, também é especial para as pessoas responsáveis pela organização do evento.

Foto: Thalison Ribeiro

Foto: Thalison Ribeiro

Apesar de a realização da Brasil Ride durar pouco mais de uma semana, o planejamento para a competição é anual. Uma equipe de doze pessoas é responsável por detalhar a prova, o que ajuda a eliminar possíveis imprevistos durante o evento. Nessa fase, são realizadas reuniões com os coordenadores e as equipes de cada uma das áreas para pontuar todos os detalhes, uma vez que qualquer evento é realizado com sucesso graças ao conjunto de esforços de todos os envolvidos.

“No total, a Brasil Ride conta com 18 áreas formadas por profissionais dos mais diversos campos de atuação, como engenheiros, médicos, administradores, profissionais de marketing, técnicos, comissários, entre outros. Cada área é dirigida por um coordenador, formando um evento coeso e eficiente com mais de 300 pessoas envolvidas na operação durante o período do evento. Em torno de 200 pessoas da região são contratadas diretamente pela organização. E aproximadamente 25 voluntários são selecionados a cada ano”, destaca Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

Cidades-sede da competição, Mucugê e Rio de Contas recebem de forma itinerante, durante o período de prova, as duas Vilas Brasil Ride. Nos dois locais, é montada uma estrutura composta por 500 barracas com 500 colchões para os atletas, além de 1.500m² de tendas e mais 90 toneladas de equipamentos. Nesse grande espaço, ciclistas, estafe, mídia e público encontram uma verdadeira arena nos padrões internacionais do esporte.

Largada da Brasil Ride em 2014 | Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

Foto: Fabio Piva / Brasil Ride

“A infraestrutura montada nas duas cidades é composta de cozinha industrial, bases médicas com ambulâncias e UTIs móveis, áreas de recuperação, banheiros e chuveiros-contêiner, bike park, bike wash e lounges, tudo isso com maior foco nos atletas. Para as mídias e também pensando em cada etapa, temos estrutura de televisão via satélite, internet, uma frota composta por caminhões refrigerados, vans, ônibus, carros 4×4, caminhões, quadriciclos, motos e helicóptero. Áreas de hidratação e dispersão, som, iluminação e LED, cronometragem e estrutura de comunicação em radio e repetidoras para cobrir os 600km da prova também estão incluídos nisso”, conta Mario Roma, sem perder o fôlego.

Preocupação com o meio ambiente – Na última edição, a Brasil Ride aumentou as práticas de redução, reutilização e reciclagem de resíduos gerados em suas atividades. Durante os sete dias de prova em 2014 foram coletados 3.300 litros de resíduos orgânicos totalmente utilizados em compostagem e 24.500 litros de material reciclável. Cerca de 1.280 garrafas pet foram aproveitadas para a fabricação de vassouras, gerando renda e empregos locais, além de livrar o ambiente deste material. Com todas essas práticas, evitou-se que aproximadamente 28.000 litros de “lixo” fossem levados a lixões das cidades no decorrer do evento.

Mais números – Utilizando veículos como carros, motos e bicicletas, a equipe de percurso da principal ultramaratona de mountain bike das Américas percorre 7.000 km para criar um trajeto de sete dias, com 600 km de extensão e impressionantes 13.000 metros de ascensão acumulada. Durante a competição, são distribuídos 80 mil litros de água e servidas 16 mil refeições, entre cafés da manhã, almoços e jantares.

Disputada sempre em duplas, a Brasil Ride terá sete categorias: Open, Feminino, Mista, Máster (nenhum atleta com menos de 40 anos), Grand Master (nenhum atleta com menos de 50 anos), Nelore (acima de 90 kg) e Corporativa (categoria com três integrantes). Contará ainda com as camisas especiais para melhor equipe de homens e mulheres do continente Americano.
Etapas da Brasil Ride 2015

1ª Etapa: 18 de outubro – 13h
20 km de prólogo com largada e chegada em Mucugê
Detalhe: formato de contrarrelógio

2ª Etapa: 19 de outubro – 6h
147 km entre Mucugê e Rio de Contas
Detalhe: 3.355m acumulados de ascensão

3ª Etapa: 20 de outubro – 10h
34,5 km em Rio de Contas
Detalhe: Circuito de cross country com 5 voltas de 6,9 km

4ª Etapa: 21 de outubro – 8h
84,7 km em Rio de Contas
Detalhe: 2.156m acumulados de ascensão

5ª Etapa: 22 de outubro – 7h
94,7 km em Rio de Contas
Detalhe: 1.881m acumulados de ascensão

6ª Etapa: 23 de outubro – 6h
143,4 km entre Rio de Contas e Mucugê
Detalhe: 2.854m acumulados de ascensão

7ª Etapa: 24 de outubro – 9h
72,1 km em Mucugê
Detalhe: prova final definindo-se os campeões

A Brasil Ride 2015 é uma realização da SUDESB, Bahiatursa, Governo da Bahia e Ministério do Esporte
Patrocínio: Shimano, Trek e Caixa
Co-Patrocínio: Thule, Pearl Izumi e Oakley.
Apoios: Continental Pneus, Red Bull, GU, Muc-Off, Prefeitura de Rio de Contas
Supervisão e homologação: União Ciclística Internacional (UCI), Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e Federação Baiana de Ciclismo (FBC).
Organização: REC, Roma Comunicação e Prefeitura de Mucugê.

Mais informações:
Site
: http://www.BRASILRIDE.COM
Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE
Twitter: @brasil_ride
Instagram: @brasilride

Publicidade
Publicidade