Notícias

Ambientalista é homenageado

Foto Prêmio Trip Transformadores

Joás Brandão, um dos fundadores do Grupo Ambientalista de Palmeiras (GAP), Chapada Diamantina.

Não há quem não o conheça nas cidades que circundam o Parque Nacional da Chapada Diamantina. Joás Brandão, 43 anos, é uma lenda viva alimentada, de um lado, pelo jeito de maluco, um sujeito que por anos só andava descalço pela mata; e pelo outro, por ser capaz de gestos impulsivos para defender o que acredita.

Se hoje a Chapada Diamantina reúne incontáveis grupos ambientalistas de voluntários altamente organizados para monitorar e combater os incêndios, isso se deve a ele. Foi esse motivo que o fez estar entre os dez homenageados do Prêmio Trip Transformadores, criado pela Revista Trip, que está em sua sexta edição e ocorreu no final do mês de junho, em São Paulo, sendo considerado um dos principais eventos realizados pelo cenário editorial brasileiro.

Já nos anos 80, quando cerrado era “mato” e floresta era promessa de carvão, Joás decidiu, em um impulso, combater as chamas que destruíam as paisagens para dar lugar a plantações e pastos. O parque nacional nem existia. Aos poucos, reuniu outras lideranças e com elas criou o Grupo Ambientalista de Palmeiras (GAP), que ampliou o escopo de ação e hoje leva coleta de lixo aonde as prefeituras não chegam e planta mudas para recuperar áreas degradadas. Seu exemplo fez nascer no local um espírito de luta pelo entorno, um sentimento de que é possível mudar o estado das coisas.

Tudo a ver com o Prêmio Trip Transformadores, que nasceu como uma forma de homenagear e de reconhecer o trabalho de pessoas que se transformaram ajudando a transformar a realidade em que vivem.

Demais contemplados:

– Vera Cordeiro (médica e fundadora da Saúde Criança);
– Roberto Waack (fundador do projeto Economia do Futuro);
– Gabriela Leite (fundadora da Daspu);
– Laerte Coutinho (cartunista, colocou em xeque definições de gênero e os limites da liberdade individual);
– Luiz Eduardo Soares (antropólogo escritor do livro A Elite da Tropa, que virou o filme Tropa de Elite);
– Ana Beatriz Pierre Paiva (escritora e co-autora, com outros sete jovens, do livro Mude Seu Falar Que Eu Mudo Meu Ouvir);
– Isabel Fillardis (atriz, fundadora das ONGs A Força do Bem e Doe Seu Lixo);
– Evelyn Ioschpe (socióloga, jornalista e presidente da Fundação Ioschpe);
Joás Brandão (ativista em período integral, ajudou a criar o Grupo Ambientalista de Palmeiras);
– Marcos Evangelista de Morais, o Cafu (criou a Fundação Cafu, que gera atividades e oportunidades para jovens carentes).

Mais informações: revistatrip.uol.com.br/transformadores

Publicidade
Publicidade