Notícias

segunda-feira, 22 agosto, 2016 às 11:00 | Atualizado em: 11 agosto, 2017 às 8:18

Respire fundo! Conheça as opções de turismo de aventura na Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina é um dos melhores lugares do mundo para o turismo de aventura



Dentre as modalidades, estão caminhada, trekking, escalada, rapel, tirolesa, flutuação, mountain bike, arvorismo, quadriciclo, canoagem, stand up e até voo livre. Conheça as principais opções oferecidas na região:

Caminhada e Trekking

Considerado pelos andarilhos mais experientes como o paraíso do trekking (definição para longas caminhadas), a região oferece uma quantidade farta de trilhas e atrativos naturais. Em geral, os caminhos foram abertos pelos antigos garimpeiros e hoje são mantidos pelos guias de turismo, principalmente. O Vale do Pati se destaca, sendo considerado por muitos viajantes como uma das melhores travessias do país.

Vale do Pati | Foto: Caiã Pires

Vale do Pati | Foto: Caiã Pires


Escalada

A Chapada Diamantina é um local perfeito para a prática da escalada, sendo palco, inclusive, para o turismo de esportes através de competições como o Igatu Boulder, que reúne escaladores de vários cantos do Brasil e do mundo. Os estilos, conhecidos como tradicional, esportivo e boulder, podem ser praticados em lugares de fácil acesso, com sombra e ao lado de uma cachoeira, algo atípico para os escaladores. A região possui empresas especializadas e certificadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para a prática de escalada e rapel.

Prática de Boulder em Igatu | Foto: Bruno Graciano

Prática de Boulder em Igatu | Foto: Bruno Graciano


Rapel

A região oferece várias opções do esporte para quem tem pouca ou nenhuma experiência. Os locais mais procurados na Chapada são a Gruta do Lapão, em Lençóis, com 45 m de descida na boca da maior caverna de quartzito do Brasil, no Poço do Diabo e na impressionante Cachoeira do Buracão, com 100 m de descida.

Rapel na Gruta do Lapão, em Lençóis | Foto: Acervo

Rapel na Gruta do Lapão, em Lençóis | Foto: Acervo


Tirolesa

A tirolesa na água pode ser feita no Rio Pratinha, no Poço do Diabo, na Fazenda Vaccaro dentre outros locais. É uma ótima opção para quem gosta de adrenalina sem fazer muito esforço.

Tirolesa na Pratinha | Foto: Açony Santos

Tirolesa na Pratinha | Foto: Açony Santos


Arvorismo

Esse esporte tem por objetivo superar obstáculos em meio às árvores, através de um cabo de aço. Oferecido na agência Kabana de Pedra, localizada em Andaraí, no km 153 da BA-142, é voltado para iniciantes, mas não deixa nada a desejar para quem quer emoção. O percurso é composto por sete obstáculos, que chegam a uma altura de 7 m e é encerrado com um salto de tirolesa.

Arvorismo | Foto: Kabana de Pedra

Arvorismo | Foto: Kabana de Pedra


Passeio a cavalo

Os principais destinos estão em Lençóis, como o Ribeirão de Baixo, o Rio Capivara e o Roncador, com trajetos que variam de 10 a 39 km, e nível de dificuldade de leve a avançado.

Passeio a cavalo | Foto: Simon Cavalier

Passeio a cavalo | Foto: Simon Cavalier


Flutuação

Nadar em águas cristalinas é uma ótima opção de passeio. Com pouco esforço, é possível realizar esta atividade na Pratinha e no Poço Azul; dois cenários espetaculares e de fácil acesso. Nos dois atrativos, são oferecidos os equipamentos necessários, como máscara, colete e pé de pato.

Flutuação na Pratinha | Foto: Açony Santos

Flutuação na Pratinha | Foto: Açony Santos


Canoagem

As águas calmas da região permitem que a canoagem seja realizada por pessoas de todas as idades, sendo necessário apenas ter disposição para remar em percursos que variam de 6 a 25 km. O local mais procurado para a prática deste esporte é o Rio Preto, em Mucugê, onde o nível da água é permanente durante todo o ano. Esse passeio dura, geralmente, três horas, com paradas para contemplar a paisagem e conhecer as pinturas rupestres da Lapa do Caboclo. Na época de chuva no Vale do Capão, o Rio Preto* é mais uma opção. No Marimbus, o passeio de caiaque é diversão garantida: canais estreitos, trechos largos do leito do Rio Santo Antônio, lagoas de vários tamanhos, um labirinto de aguapés e olhos d’água são alguns dos encantos do passeio.

*Mucugê e o Vale do Capão possuem rios diferentes de mesmo nome.

Canoagem | Foto: CT Gantuá

Canoagem | Foto: CT Gantuá


Stand UP – SUP

Remar em pé sobre uma prancha de surfe, combinando esforço físico com a contemplação da natureza. Essa é a definição do Stand Up Paddle, que vem se tornando uma promissora atividade na Chapada. O pantanal Marimbus é um local com águas calmas que apresenta roteiros mais curtos e leves para os iniciantes, e mais longos e com condições adversas, agradando aos praticantes avançados do esporte. Em breve, as praias do Paraguaçu também serão rota das pranchas. Os interessados podem remar com seus próprios equipamentos (pranchas, remos e coletes) ou alugá-los em agências especializadas.

Stand Up Paddle no Rio Marimbus | Foto: Bruno Graciano

Stand Up Paddle no Rio Marimbus | Foto: Bruno Graciano


Mountain Bike

A variedade de paisagens, repletas de morros e quedas d’água, tornam a Chapada um lugar instigante para os bikers, destacando-a no contexto do mountain bike. Com trilhas single track repletas de subidas e descidas, é preciso muito treino e disposição por parte do esportista para percorrer a Chapada em duas rodas.

Nas agências de turismo é possível escolher roteiros que duram de um a sete dias, passando tanto pelos cartões postais da Chapada, como a Cachoeira da Fumaça e o Morro do Pai Inácio, como por locais mais remotos. Para aqueles que gostam de bike, mas pedalam de forma despretensiosa, existem algumas opções de roteiros de nível leve a moderado e algumas agências que alugam equipamento. Porém o forte da região são os passeios de nível avançado, direcionados para pessoas com mais experiência.

Bike | Foto: CT Gantuá

Bike | Foto: CT Gantuá

Ciclista consciente
O plano de manejo do Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD) não faz menção ao uso de bicicletas em diversos trechos, como nas trilhas Igatu-Andaraí, Capão-Pai Inácio e nos acessos ao Vale do Pati. O uso de bikes nessas áreas ainda precisa de regulamentação e deve ser feito com todo o cuidado possível, a fim de evitar intervenções no ambiente natural e social do Parque. Lembre-se: abrir novas trilhas é expressamente proibido! Respeite a tranquilidade dos moradores locais e tenha cuidado com limites de velocidade.

Dica!
Procure uma agência especializada para realizar este tipo de atividade. É recomendado ter experiência no esporte, bom condicionamento físico e ter mais de 14 anos.


Quadriciclo

Sobre quatro rodas, você tem mais uma opção de desfrutar das belezas naturais da Chapada Diamantina com pouco esforço físico, mas muita adrenalina, passando por rios e cachoeiras. Todos os percursos com quadriciclo devem ser realizados fora do Parque Nacional. Para pilotar o veículo, é preciso ter mais de 18 anos, usar capacete e possuir CNH categoria B. Crianças a partir de dez anos de idade podem ir na garupa com os pais.

Passeio de Quadriciclo | Foto: Acervo Lentur

Passeio de Quadriciclo | Foto: Acervo Lentur


Voo Livre

Considerada referência nacional no âmbito do voo livre, a Bahia tem atraído a atenção de profissionais e amadores. Com uma rampa oficialmente inaugurada, em 2015, a cidade de Jacobina, na Chapada Norte, é considerada um reduto para os que preferem estar, literalmente, sem os pés no chão. A cidade sedia o “Jacobina Open de Voo Livre”, que reúne competidores de todo o Brasil e de outros países.

Voo Livre em Jacobina | Foto: Saulo Côrte

Voo Livre em Jacobina | Foto: Saulo Côrte


Paramotor

No distrito de Itaitu, conhecido como Parque das Cachoeiras no roteiro turístico da Chapada Norte, a modalidade de voo livre intitulada paramotor (parapente com motor) é bastante praticada. A beleza cênica do lugar, rodeado por serras e cachoeiras, atrai os visitantes e ainda possibilita a prática de outros esportes, como rapel e escalada.

 

Confira o que levar na sua viagem

 

Foto do Destaque: Rapel na Gruta do Lapão, em Lençóis. | Foto: Nas Alturas


  • Acesse também
    Guia Lençóis

    notícias atualizadas
    semanalmente com
    conteúdos exclusivos.

    Visite
  • Compre o
    Guia Impresso

    Compre aqui e receba em
    casa seu guia com 204
    páginas + pôster com
    mapas!

    Comprar
  • Baixe agora!
    É grátis

    Smartphones
    e tablets

    IOS e ANDROID

    Experimente
  • Loja
    Virtual

    Produtos exclusivos
    da Chapada Diamantina.

    PARA TODO O BRASIL

    Visite

Mais redes sociais:

Conte pra nós

O que você gostaria de fazer na Chapada Diamantina?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Previsão
do tempo