Notícias

quinta-feira, 24 outubro, 2019 às 15:17 | Atualizado em: 24 outubro, 2019 às 15:23

Teia dos Povos leva 3 mil pessoas ao território Payaya, na Chapada Diamantina

Utinga foi palco da VI Jornada de Agroecologia da Bahia


Joana Horta


Aconteceu entre os dias 16 e 20 de outubro a VI Jornada de Agroecologia da Bahia, organizada pela Teia dos Povos da Bahia. Com muita arte e cultura, centenas de lideranças de comunidades
tradicionais e camponesas estiveram com seus povos, nas terras Payaya, um dos últimos remanescentes indígenas da Chapada Diamantina.

Foto: Cacília Araújo

Foto: Cacília Araújo

Foto: Cacília Araújo

O encontro promoveu debates sobre conjuntura nacional e local, questões agrárias e ambientais, ancestralidade, feminismo, juventude, educação e segurança da informação. Em sua sexta edição, as jornadas nasceram no Assentamento Terra Vista, em Arataca, no Sul da Bahia, organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e tido como um dos principais exemplos de sucesso dos sistemas agroecológicos na Bahia.

Foto: Cacília Araújo

Foto: Cacília Araújo

Foto: Cacília Araújo

Os índios Payaya, concentrados hoje no povoado de Cabeceira do Rio, cultivam mudas e praticam o reflorestamento de mais de 70 espécies de plantas nativas. O encontro deixa como herança uma estrutura para eventos e atendimento aos visitantes que desejam conhecer mais sobre ancestralidade, história e natureza.

Foto: Cacília Araújo

Foto: Cacília Araújo

Foto: Cacília Araújo

Confira mais conteúdo e outras informações no portal da Teia dos Povos.



Mais redes sociais:

Conte pra nós

O que você gostaria de fazer na Chapada Diamantina?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Previsão
do tempo