Notícias

quinta-feira, 17 novembro, 2016 às 12:31 | Atualizado em: 17 novembro, 2016 às 15:42

Ressonar Festival sobe as montanhas de Piatã, no sul da Chapada Diamantina

A 9ª edição do festival vai acontecer na primeira lua cheia de 2017, de 10 a 16 de janeiro



Última edição do Ressonar Festival, quando ainda era na Cratera, em Lençóis | Foto: Açony Santos - www.acony.com.br

Última edição do Ressonar Festival, quando ainda era na Cratera, em Lençóis | Foto: Açony Santos – www.acony.com.br

O Ressonar Festival, que já aconteceu numa floresta e num antigo garimpo de diamantes, agora sobe as montanhas de Piatã, cidade mais alta do nordeste. A 9ª edição do maior festival de música eletrônica e experimental da Chapada Diamantina, vai acontecer de 10 a 16 janeiro de 2017, na primeira lua cheia do ano.

Esta será uma edição especial, limitada a 600 bilhetes (adquira aqui) e voltada principalmente para os cursos e vivências. Uma das principais novidades será a localização do evento: no lugar onde aconteceu o primeiro encontro do Rainbow Gathering na América do Sul, em 2003, reunindo, meses depois, mais de três mil pessoas, no Poço do Melado, em Arapiranga/BA. “É um lugar muito puro e com energia forte. E como mostram as pinturas rupestres, Homens viveram ali há mais de 10 mil anos. Com certeza um ótimo lugar para realizar um encontro fundamentado no amor, respeito e principalmente na mãe natureza”, comenta Uirá Menezes, produtor cultural e idealizador do Ressonar.

Uirá conta que a proposta inicial do festival sempre foi ter edições em outros lugares da Chapada, mas que a Cratera Lunar, em Lençóis, acabou ganhando mais edições do que o esperado: “A experiência incrível da lua cheia naquele antigo garimpo branco acabou tornando o festival mais famoso, mas agora estamos voltando ao projeto original. Decidimos que as montanhas de Piatã seriam um cenário perfeito: o clima ameno, a abundância de alimentos orgânicos e a água pura da serra se fundem na síntese do que queremos passar.”

Novos stages

Para esta edição serão criados três novos stages: “Luar” e “Soar”, onde acontecerão shows, jams, chillout sessions e psytrance e o “Eclipse”, responsável pelo bom e velho techno underground. O “Budha Hall” virá com cara nova e terá música orgânica e terapias, além de acolher as salas de aulas do festival.

Cursos, palestras e vivências

A programação do evento será dividida em duas partes: nos primeiros dias com palestras, vivências e aulas sobre Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs), Bioconstrução, Agrofloresta, Biodança, Teatro etc. E nas últimas quatro noites, com a abertura das pistas de música.

Atrações

A programação musical completa do festival será divulgada na noite de natal, poucos dias antes do evento.

“Estamos trabalhando há meses criando uma programação musical incrível e diversa, com vertentes novas e antigas de música eletrônica, bandas regionais, etc, mas nós acreditamos que a atração principal do festival é o público. Queremos que o público venha para participar da experiência completa e não somente atrás de um DJ ou artista famoso no line-up”, comenta Uirá.

Soundsystem de primeira

O festival contará com o revolucionário sistema de som PURE GROOVE, criado por Tom Danley, um ex-engenheiro da NASA. A potência e precisão das famosas caixas de som, de cor laranja, poderão ser apreciada nos stages “Eclipse” e “Luar”.

Vales, montanhas e cachoeiras

Na região de Piatã, além de ter as paisagens mais incríveis da Chapada, possui também lindos atrativos naturais como cachoeiras, formações geológicas, sítios rupestres, vales e descampados de tirar o fôlego. Piatã é também famosa por ter os cafés mais premiados do Brasil e por no inverno possuir as mais baixas temperaturas da Bahia, podendo chegar a 0 grau em determinadas noites.

Como chegar

Haverá transfers nos dias 9 e 10 de janeiro saindo do aeroporto de Salvador, de Lençóis e de Vitória da Conquista. Pra quem vem de avião, o mais próximo seria pousar em Lençóis e de lá pegar um transfer direto para o festival. O aeroporto de Lençóis, neste período, receberá voos de Salvador todas quartas, quintas, sábados e domingos.

Mais informações: http://ressonar-festival.com.br/home/como-chegar/

“O Ressonar é uma forma moderna de algo muito antigo, que é se reunir na tribo e celebrar a vida” Uirá Menezes.

 

Veja abaixo algumas fotos das últimas edições do Ressonar Festival. Fotos: Açony Santos – www.acony.com.br 



Mais redes sociais:

Conte pra nós

O que você gostaria de fazer na Chapada Diamantina?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Previsão
do tempo