Notícias

sábado, 13 outubro, 2018 às 8:24 | Atualizado em: 18 outubro, 2018 às 10:09

As 11 maiores cachoeiras da Chapada Diamantina

Confira o ranking com as onze maiores quedas d'água da região



A Chapada Diamantina reserva verdadeiros monumentos naturais para aqueles que se aventuram em seus caminhos!  Deslumbre-se com a imponência das onze maiores quedas d’água da região. Confira abaixo o ranking:

 

11º lugar: Mixila (80 m), Lençóis

São 80 metros de queda d’água em um extraordinário cânion esverdeado com diversos poços para banho. Devido à longa caminhada, é recomendado acampar no local. Na mesma trilha, é possível conhecer a Cachoeira do Capivari e a do Poção. O passeio pode ser combinado com a Cachoeira do Palmital (3 dias) ou Cachoeira das Lajes e do Samuel (4 a 5 dias). Não é indicado fazer esta trilha em época de muita chuva.

 

Cachoeira do Mixila, em Lençóis | Foto: Túlio Saraiva

Cachoeira do Mixila, em Lençóis | Foto: Túlio Saraiva

10º lugar: Buracão (85 m), Ibicoara

Localizada no Parque Natural do Espalhado, é uma das cachoeiras mais incríveis da região. Seus 85 m de queda d’água e imenso cânion emoldurado por pedras folhadas se encontram em um caudaloso poço. Para ter acesso ao local, é necessário estar acompanhado por um guia de turismo do município.

Cachoeira do Buracão, em Ibicoara | Foto: Karsten Rau

Cachoeira do Buracão, em Ibicoara | Foto: Karsten Rau

9º lugar: Ramalho (90 m), Andaraí

É um dos atrativos mais majestosos do município. O passeio pode ser combinado com visita ao Poço do Fervedor.

Cachoeira do Ramalho, em Andaraí | Foto: Alex Uchoa

Cachoeira do Ramalho, em Andaraí | Foto: Alex Uchoa

8º lugar: Ferro Doido (96 m), Morro do Chapéu

Com quatro quedas d’água, a cachoeira tem um imenso cânion que ultrapassa os 100 m de altura. Seu acesso se dá pela BA-052, conhecida como Estrada do Feijão, no km 254. Orquídeas, a águia chilena e o famoso beija-flor conhecido como colibri-dourado são encontrados no local. O roteiro também está incluso no Centro Integrado de Estudos Geológicos do Serviço Geológico do Brasil, sendo bastante visitado por pesquisadores.

Cachoeira do Ferro Doido, em Morro do Chapéu | Foto: Rodrigo Galvão

Cachoeira do Ferro Doido, em Morro do Chapéu | Foto: Rodrigo Galvão

7º lugar: Samuel (100 m), Andaraí

Para acessá-la, o visitante precisa fazer uma caminhada de três horas numa região pouco explorada, com mata densa e passagens pelo Rio Roncador.

Cachoeira do Samuel, em Andaraí

Cachoeira do Samuel, em Andaraí

6º lugar: Cachoeira do Herculano (100 m), Andaraí

Três magníficas quedas d’água de aproximadamente 100 metros de altura cada.

Cachoeira do Herculano, em Itaetê | Foto: Orlando Bernadino

Cachoeira do Herculano, em Itaetê | Foto: Orlando Bernadino

5º lugar: Fumacinha (100 m), Mucugê

O esforço físico para visitar uma das mais imponentes cachoeiras da região é recompensado pelos seus 100 m de queda d’água unidos a uma bela trilha com cânions de até 280 m de altura, poços e cachoeiras. Por ser um Parque Municipal, é necessário contratar um guia de turismo do município para ter acesso ao local.

Cachoeira da Fumacinha, em Ibicoara | Foto: Alex Uchôa

Cachoeira da Fumacinha, em Ibicoara | Foto: Alex Uchôa

 

4º lugar: Cristais (110 m), Andaraí

Faz parte de um passeio de três horas, que também passa pelas cachoeiras de Três Barras e Bequinho. Segundo o guia de turismo Joaab Rocha, ela tem esse nome por conta do brilho do quartzito na luz do sol, revelado quando o nível da água está mais baixo.

Cachoeira dos Cristais, em Andaraí. Foto: Caiã Pires

Cachoeira dos Cristais, em Andaraí. Foto: Caiã Pires

3º lugar: Encantada (230 m), Itaetê

O acesso à surpreendente queda d’água de 230 m de altura pode ser feito de duas formas: por baixo e por cima, com a possibilidade de dormir no local. Nas duas opções, avistam-se cânions de até 400 m, animais silvestres, como macacos, além de pinturas rupestres.

Cachoeira Encantada, em Itaetê | Foto: Alex Uchôa

Cachoeira Encantada, em Itaetê | Foto: Alex Uchôa

2º lugar: Cachoeirão (270 m), Vale do Pati

Quando chove, a enorme queda no Vale do Pati se multiplica por várias saídas d’água.

Cachoeirão, no Vale do Pati | Foto: Dmitri de Igatu

Cachoeirão, no Vale do Pati | Foto: Dmitri de Igatu

1º lugar: Fumaça (360 metros), Vale do Capão / Palmeiras

Uma das maiores do país e da América do Sul, impressiona os visitantes pelo seu imenso paredão e queda d’água de quase 400 metros de altura. O nome se refere ao efeito provocado pela força dos vento, que impede a água de chegar à base, formando uma espécie de fumaça com as gotículas que são borrifadas para cima.

Cachoeira da Fumaça, no Vale do Capão/Palmeiras | Foto: Dmitri de Igatu

Cachoeira da Fumaça, no Vale do Capão/Palmeiras | Foto: Dmitri de Igatu

 

Veja mais fotos destas e outras cachoeiras da região.



Mais redes sociais:

Conte pra nós

O que você gostaria de fazer na Chapada Diamantina?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Previsão
do tempo